Hungria: Partido governista perde maioria de dois terços no Parlamento

O partido governista húngaro Fidesz perdeu a maioria de dois terços no Parlamento, depois que a oposição conquistou uma cadeira na Casa, neste domingo, no distrito eleitoral de Veszprem.

Estadão Conteúdo

22 de fevereiro de 2015 | 18h56

De acordo com os resultados preliminares, o representante independente Zoltan Kész, apoiado pelos socialistas e pela maioria dos partidos da oposição de esquerda, conseguiu 42,7% dos votos, enquanto seu maior adversário, o representante do partido Fidesz Lajos Némedi, obteve 33,6%.

A posição era ocupada pelo representante do Fidesz e vice-primeiro-ministro Tibor Navracsics, que se tornou um comissário da União Europeia e deixou o cargo na Hungria em 30 de outubro do ano passado.

O primeiro-ministro Viktor Orban disse no início deste mês que seu partido não estava sob pressão para reter a maioria de dois terços, uma vez que não havia mais leis que pretendesse alterar - o que exigiria uma aprovação esmagadora - e que o Fidesz manteria a maioria no Parlamento de qualquer maneira.

Desde sua vitória nas eleições em 2010, Orban redesenhou as leis da Hungria, aprovando uma nova Constituição e outras leis que exigiam a maioria de dois terços maioria e o colocavam com frequência em rota de colisão com a União Europeia, a qual o país se juntou em 2004.

O primeiro-ministro disse que há apenas uma questão que precisava de maioria qualificada: se a Hungria pretende enviar soldados à região do Curdistão do Iraque em uma missão conjunta com a Rússia e a Alemanha. Essa questão precisa de consenso parlamentar, afirmou Orban à agência de notícias estatal MTI, na cúpula do Fidesz no início deste mês. "Nós queremos apenas manter a confiança em nosso partido em Veszprem", teria declarado o líder húngaro.

Os eleitores de Veszprem escolheram entre 12 candidatos, neste domingo, com comparecimento nas urnas de 44,8% - maior do que o número registrado em eleições anteriores, mas menor do o observado nas eleições locais na cidade do ano passado.

O partido Fidesz conquistou 133 de 199 assentos nas eleições de 2014, mas dois terços da maioria parlamentar ficaram em questão após a partida de Navracsics e a morte no mês passado do representante parlamentar Jeno Lasztovicza. A maioria governista controla agora 131 dos 199 assentos na legislatura. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
HungriaEleiçõesParlamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.