Ibope não aponta liderança clara na eleição Argentina

Uma pesquisa do instituto Ibope indica que não há nenhum candidato favorito para a eleição presidencial da Argentina, cujo primeiro turno está marcado para 25 de abril. Quatro candidatos aparecem com mais de 10% das intenções de voto, sendo três deles do Partido Justicialista (peronista), o mesmo do presidente Eduardo Duhalde. O ex-presidente interino Adolfo Rodriguez Saa tem 12,5% das preferências; o também peronista governador da Província de Santa Cruz, Nestor Kirchner, tem 11,8%; a deputada de esquerda Elisa Carrio, do partido Ação para Uma República de Iguais (API), tem 11,1% e o ex-presidente Carlos Menem aparece com 10,2%.Todos os quatro registraram queda nas preferências em relação a uma pesquisa Ibope feita há um mês. Naquela pesquisa, Rodriguez Saa tinha 16,1%, Kirchner tinha 14,1%, Carrio tinha 13,2% e Menem tinha 13,0%. Na pesquisa divulgada hoje, 21,4% dos entrevistados disseram-se indecisos e 10,5% afirmaram que não vão votar ou que anularão seus votos. Apesar de o presidente Duhalde ter declarado diversas vezes que não vai disputar a eleição, 45% disseram ser "provável" ou "muito provável" que ele acabe concorrendo.O sistema eleitoral argentino prevê que haja um segundo turno em 18 de maio, caso nenhum candidato obtenha 45% dos votos válidos no primeiro turno ou consiga uma diferença de 10 pontos porcentuais em relação ao segundo colocado. A pesquisa ouviu 1.100 eleitores em toda a Argentina entre os dias 30 de dezembro e 3 de janeiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.