Ícone da revolta egípcia é sentenciado a 15 anos

Um tribunal do Egito condenou nesta quarta-feira a 15 anos de prisão Alaa Abdel Fattah, um dos mais famosos ativistas do país, que foi um dos coordenadores da revolta de 18 dias que derrubou o regime autocrático de Hosni Mubarak.

AE, Agência Estado

11 de junho de 2014 | 18h33

Fattah foi condenado por demonstração sem licença e agressão a um policial. A sua sentença é a primeira de um proeminente ativista desde que o marechal reformado do Exército Abdel Fattah el-Sisi tomou posse como presidente no domingo.

Nos últimos meses, desde que o Exército derrubou o governo de Mohammed Morsi, da Irmandade Muçulmana, as autoridades lançaram uma ofensiva maciça contra os islâmicos, detendo pelo menos 16 mil e condenando à morte centenas de pessoas. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EgitoCondenação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.