Identificado um dos suicidas que tentaram matar Musharraf

Foi identificado hoje um dos trêssuicidas que participaram na quinta-feira da segunda tentativade assassinato em 11 dias contra o presidente do Paquistão,Pervez Musharraf. Diversos suspeitos já estão detidos,informou o ministro do Interior, Faisal Saleh Hayat. Ele se recusou revelar a identidade do suicida ou quem era oprincipal suspeito de planejar o ataque com dois carros-bomba.Mas analistas apontaram uma longa lista de inimigos de Musharraf, que vai da rede extremista Al-Qaeda, de Osama bin Laden, amilitantes locais ou mesmo radicais islâmicos no Exército. Os investigadores disseram nesta sexta-feira que pelo menos umdos suicidas era estrangeiro, aumentando a possibilidade de queextremistas internacionais tenham organizado o atentado. O ministro de Informação, Rashid Ahmed, disse à The AssociatedPress que o governo identificou o homem pelos restos de suacabeça, que foi lançada a cerca de 300 metros de distância deuma das picapes cheias de explosivos que foram jogadas contra ocomboio de Musharraf em Rawalpindi. Segundo Ahmed, testemunhas disseram à polícia que todos ossuicidas tinham barba e cabelos longos, como o homem cujosrestos encontrados apontam para um envolvimento estrangeiro. "Parece que ele não era paquistanês", afirmou, sem dar maisdetalhes. Ahmed disse à TV paquistanesa que testemunhas virampelo menos um dos suicidas lendo uma cópia do Corão, o livrosagrado islâmico, antes do ataque. Agentes do serviço de inteligência não descartam umpossível envolvimento de islâmicos nos quadros das ForçasArmadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.