Identificados suspeitos de participar de atentado em Riad

Dois suspeitos de participação na explosão de um carro-bomba que causou a morte de 17 pessoas na Arábia Saudita no mês passado foram identificados, informou nesta segunda-feira a agência de notícias Saudi Press. Citando uma fonte do Ministério de Interior da Arábia Saudita, a agência informou que testes de DNA confirmaram que Ali bin Hamid Elmabady Alharbi e Nasser bin Abdullah bin Nasser Alsiary estão entre os militantes que atacaram um condomínio fechado de Riad em 8 de novembro. De acordo com a fonte, os dois homens de origem saudita eram procurados pela autoridades locais por suposto envolvimento em casos relacionados com segurança. O ataque, promovido contra um comndomínio da capital saudita habitado majoritariamente por árabes e muçulmanos, deixou ainda mais de 120 pessoas feridas. Antes de os dois suspeitos terem levado o carro-bomba até o condomínio, cúmplices posicionados em um carro branco lançaram granadas e abriram fogo contra agentes de segurança posicionados em um portão do condomínio, prosseguiu a fonte. Em seguida, Alharbi e Alsiary entraram no condomínio em um jipe disfarçado com pintura de carro de polícia, prosseguiu o funcionário do ministério sob condição de anonimato. No ataque foram utilizados 300 quilos de explosivos. Ainda segundo a fonte, as investigações revelaram a existência de um grupo por trás do atentado, mas ele recusou-se a revelar qual seria essa organização. O funcionário disse também que a operação foi planejada em uma pensão no bairro de Dar al-Baida, em Riad, onde foram encontrados jatos de tinta utilizados para pintar carros.

Agencia Estado,

01 de dezembro de 2003 | 16h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.