Ídolo de futebol é seqüestrado no Iraque

O popular jogador iraquiano de futebol Ghanin Ghudayer, de 22 anos, foi seqüestrado no domingo em Bagdá, informou hoje a polícia local. Ghudayer joga no Clube da Força Aérea e integrou a seleção nacional nos Jogos Olímpicos de Atenas. Ele ia participar de um treinamento quando foi capturado à noite por um grupo de homens armados - incluindo alguns usando uniforme das forças de segurança do Iraque - perto de sua residência no bairro de Al-Amil. De acordo com a direção do clube, o jogador havia assinado recentemente um contrato com um clube na Síria, para onde planejava mudar-se dentro de alguns dias.Depois da derrubada do regime de Saddam Hussein, em 2003, os seqüestros de personalidades e pessoas com recursos se tornaram freqüentes. Vários esportistas já foram ameaçados e capturados. Em julho, o treinador da seleção nacional de futebol, Akram Ahmed Salman, renunciou após receber ameaças de morte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.