Idosa grega conviveu dois meses com irmã morta

Uma idosa deixou durante dois meses suairmã morta na mesa da cozinha de sua casa no centro da cidade deLarisa, Grécia Central, até que os vizinhos avisaram às autoridadespor causa do mal cheiro que saía da residência. O diretor da polícia na região de Magnésia, Jristos Rinis, dissehoje que os agentes descobriram, com horror, o cadáver emdecomposição, além da idosa, que sofre de amnésia. A mulher, com sintomas de má nutrição, foi transferida para umhospital local. Enquanto isso, o médico forense investigará ascausas da morte de sua irmã. Os vizinhos tinham notado a ausência das duas idosas eperguntaram na paróquia local o que havia acontecido, mas ninguém naregião sabia onde estavam as mulheres.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.