IED na China cresce em janeiro pelo 6º mês seguido

O investimento estrangeiro direto (IED) na China aumentou na comparação anual pelo sexto mês consecutivo em janeiro, conforme a demanda global continua se recuperando da crise financeira, informou o governo neste sábado.

AE-DOW JONES, Agencia Estado

20 de fevereiro de 2010 | 15h40

O país atraiu US$ 8,13 bilhões em investimento estrangeiro direto no mês passado, alta de 7,8% em relação a janeiro de 2009, afirmou o Ministério do Comércio em um comunicado. Contudo, a quantia é inferior aos US$ 12,1 bilhões registrados em dezembro.

Em 2009, o investimento estrangeiro direto na China caiu 2,6% ante 2008, para US$ 90,03 bilhões, devido aos efeitos do colapso econômico mundial. No ano anterior, antes da crise estourar, o investimento saltou 23,6% em relação a 2007.

Em mais um sinal do fortalecimento da economia da China, as vendas no varejo durante as celebrações do Ano Novo Lunar subiram em mais de um sexto sobre igual período de 2009, destacando a crescente confiança entre os bilhões de consumidores chineses, segundo a agência de notícias Xinhua.

As lojas no país venderam 340 bilhões de yuans (US$ 49,8 bilhões), quantia 17,2% maior frente ao mesmo intervalo do ano passado, informou a agência, citando números fornecidos pelo Ministério do Comércio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.