Iêmen anuncia morte de 17 militantes no sul do país

Forças do governo do Iêmen, com o apoio da Força Aérea, mataram 17 militantes na quarta-feira no sul do país, disse um oficial militar iemenita.

REUTERS

31 de agosto de 2011 | 14h51

O Iêmen tem dito que suas forças avançam contra militantes suspeitos de ligações com a Al Qaeda, mas que o Exército ainda tem de retomar o controle da província de Abyan.

Soldados do Exército afastaram os militantes de uma região a cerca de 8 quilômetros de Zinjibar, a capital regional capturada pelos militantes em maio, disse o oficial à Reuters.

Ele disse que o Exército não sofreu "fatalidades" no confronto, durante o qual os soldados apreenderam várias armas escondidas.

O governo do presidente Ali Abdullah Saleh perdeu o controle de algumas regiões no sul depois de meses de agitação política e de protestos populares exigindo o fim de seu governo de 33 anos.

Os opositores de Saleh o acusam de exagerar a ameaça da Al Qaeda e até mesmo de estimular os militantes a fim de pressionar Riad e Washington por apoio.

Tudo o que sabemos sobre:
IEMENMILITANTES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.