Iêmen critica EUA e Reino Unido por esvaziar embaixadas

O governo do Iêmen criticou as decisões das embaixadas dos Estados Unidos e do Reino Unido de retirarem seus funcionários do país árabe.

Agência Estado

06 de agosto de 2013 | 14h21

Comunicado da embaixada do Iêmen em Washington diz que a decisão, tomada nesta terça-feira, de retirar os funcionários "serve aos interesses dos extremistas e prejudica a excepcional cooperação" entre o Iêmen e a comunidade internacional na luta contra o terrorismo.

A embaixada disse que estima a preocupação dos governos estrangeiros em relação a seus cidadãos, mas afirma que o governo tomou todas as precauções para garantir a segurança de missões estrangeiras na capital, Sanaa.

Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
IêmenembaixadasEUAReino Unido

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.