Iêmen detém navio com armas para supostos rebeldes xiitas

Tripulação, formada apenas por iranianos, está sendo interrogada; governo acusa Irã de apoiar insurgência

Reuters,

26 de outubro de 2009 | 16h35

O governo do Iêmen cercou um navio carregado de armas que supostamente seriam destinadas a rebeldes xiitas do norte do país e deteve a tripulação da embarcação, informou nesta segunda-feira, 26, uma autoridade local.

 

"Os cinco tripulantes estão sendo interrogados. São todos iranianos", disso a autoridade na província de Haja, que faz fronteira com a região de Saada, local da maioria dos enfrentamentos entre as forças do governo e os rebeldes.

 

O Iêmen diz que o Irã está por trás da rebelião, mas Teerã nega qualquer envolvimento. O governo iemenita acusa a imprensa iraniana de apoiar os insurgentes. O presidente do país, Ali Abdullah Saleh, afirma que figuras religiosas do Irã financiam o movimento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.