Iêmen diz que 52 médicos e enfermeiros morreram em ataque

O Alto Comitê de Segurança do Iêmen afirmou que 52 médicos e enfermeiros morreram no ataque desta quinta-feira contra o Ministério da Defesa e que cerca de 162 pessoas ficaram feridas.

Reuters

05 de dezembro de 2013 | 17h17

Um homem-bomba e atiradores vestindo uniformes do Exército alvejaram o complexo ministerial na capital Sanaa, no pior ataque individual no Iêmen em 18 meses.

Um comunicado do comitê afirmou que alguns dos mortos eram alemães, mas não forneceu um número de autoridades e atiradores mortos.

(Reportagem de Mohammad Ghobari)

Tudo o que sabemos sobre:
IEMENMEDICOSATAQUES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.