Iêmen intensifica bombardeios contra a Al-Qaeda

Caças atacam terroristas pelo segundo dia seguido na Província de Abyan, onde líderes rebeldes foram mortos no domingo.

Gustavo Chacra, CORRESPONDENTE / NOVA YORK, O Estadao de S.Paulo

16 de março de 2010 | 00h00

Forças do Iêmen mantiveram ontem, pelo segundo dia seguido, intenso bombardeio contra membros da Al-Qaeda na Província de Abyan. No domingo, dois supostos militantes do alto escalão da rede terrorista - entre eles Jamil Nasser Abdalah al-Anbariforam, chefe do grupo terrorista em Abyan - foram mortos durante os ataques aéreos iemenitas.

Separadamente, foram encontrados ontem cinco corpos no deserto no Distrito de Al-Beuqa, próximo à fronteira com a Arábia Saudita. Mas estava praticamente descartada a possibilidade de serem de europeus sequestrados no ano passado. A suspeita é que os corpos sejam de iemenitas ou de refugiados somalis.

"A Força Aérea lançou três ataques na Província de Abyan, onde se acredita haver elementos da Al-Qaeda", afirmou uma autoridade para a agência de notícias Reuters. A área, montanhosa e repleta de cavernas, tem registrado um aumento nos combates envolvendo separatistas do sul e forças governamentais nos últimos dias.

Radicalização. Os movimentos separatistas, existentes desde a unificação iemenita, em 1990, fortaleceram-se nos últimos anos. Seus militantes radicalizaram-se diante da crise econômica e teriam se aliado à Al-Qaeda - alguns analistas garantem que não há ligação comprovada dos separatistas com os membros da rede terrorista.

No Iêmen, os membros da organização circulavam livremente até o fim do ano passado. Mas depois da tentativa de explosão - no Dia de Natal - de um avião comercial na cidade americana de Detroit por um nigeriano que disse ter recebido os explosivos no Iêmen, os Estados Unidos passaram a pressionar as forças iemenitas a agir, além de fornecer-lhes importante apoio logístico.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.