Iêmen liberta oito reféns e mata sete militantes

O Exército do Iêmen libertou oito reféns nesta terça-feira em uma missão de resgate em um esconderijo de militantes da Al-Qaeda, afirmou o Comitê de Segurança Supremo. De acordo com o comitê, os soldados mataram sete supostos militantes do grupo.

Estadão Conteúdo

25 de novembro de 2014 | 18h21

O mais alto organismo de segurança do país disse que o episódio aconteceu na província de Hadramawt. Entres os reféns, estavam seis iemenitas, um saudita e um cidadão etíope.

O Ministério do Interior do Iêmen emitiu um aviso na segunda-feira de que vários membros da organização Al-Shabab, ligada À Al-Qaeda, entraram no país com o objetivo de realizar ataques contra o governo e instituições estrangeiras.

A Al-Shabab reivindicou a responsabilidade pelo ataque a um ônibus na última semana no norte do Quênia em que 28 não muçulmanos foram mortos. Os rebeldes somalis disseram que o ataque foi uma retaliação diante do fechamento de quatro mesquitas no Quênia por autoridades locais. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Iêmenviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.