Iêmen recupera base militar capturada pela Al-Qaeda

Tropas do Iêmen retomaram hoje uma base militar capturada anteontem por milicianos ligados à rede extremista Al-Qaeda na província de Hadramawt, no leste do país. Segundo informações do exército, o impasse durou três dias e pelo menos dez soldados morreram na operação.

AE, Agência Estado

02 de outubro de 2013 | 18h21

Com uniformes do exército iemenita e um veículo militar roubado, os integrantes da Al-Qaeda conseguiram invadir o complexo, na segunda-feira, rendendo os soldados que estavam na base. O governo do Iêmen enviou, então, tropas que cercaram o completo e confrontaram os extremistas islâmicos.

Não há informações sobre morte de reféns. O general Mohsen Nasser, do exército iemenita, informou à Associated Press que todos os integrantes da Al-Qaeda foram mortos durante a operação e que os soldados mantidos reféns provavelmente foram libertados, mas não soube informar o número de pessoas envolvidas.

O braço da Al-Qaeda na Península Arábica é considerado uma das mais perigosas ramificações do grupo. O controle do Iêmen na região tem o apoio militar dos EUA. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
IêmenAl-Qaedabasemilitar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.