Igreja Anglicana pretende ordenar "bispas"

A Igreja Anglicana apresentou nesta segunda-feira um relatório em que procura o consenso para a ordenação de mulheres como bispos, em uma tentativa de evitar uma dissidência entre seus fiéis. Este documento, que o Sínodo Geral da Igreja Anglicana deverá debater em fevereiro, propõe a criação de um grupo de "bispos itinerantes", do sexo masculino, para atender as paróquias que não estejam dispostas a aceitar a autoridade de uma mulher.O relatório tenta unir as posições entre os partidários da inclusão de mulheres na hierarquia eclesiástica e o setor mais tradicionalista, que se opõe com o argumento de que não existe precedente bíblico de "bispas".A proposta dos tradicionalistas, que foi rejeitada, era que a Igreja criasse uma seção específica para administrar os sacramentos a quem se opuser à figura das "bispas", o que na prática teria significado uma cisão. Segundo o relatório apresentado hoje, elaborado por uma equipe dirigida pelo bispo de Guilford, as primeiras ordenações episcopais de mulheres poderiam acontecer por volta de 2012.Os autores do documento querem tirar importância do fato de uma mulher poderá ser arcebispa de Canterbury, a máxima autoridade anglicana.O Sínodo Geral votou, em julho, a favor de iniciar o processo que pode culminar na ordenação de "bispas".A ordenação, em 1994, das primeiras sacerdotisas levou à renúncia de muitos religiosos da ala tradicionalista, e recebeu o voto negativo de mil paróquias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.