Igreja apresenta novos casos de abuso sexual

Líderes da Igreja Católica americana receberam no ano passado 783 novas queixas sobre abusos sexuais cometidos por clérigos, com a maioria das alegações envolvendo casos ocorridos décadas atrás. As novas queixas elevam o total de acusações contra os clérigos católicos a mais de 12.000 desde 1950. O número apresentado nesta quinta-feira é resultado da terceira auditoria realizada pelo Gavin Group, uma firma privada que emprega grupos compostos principalmente por ex-agentes do FBI. As auditorias foram contratadas pelos bispos numa tentativa de restaurar a confiança da liderança católica nos EUA após o estouro do escândalo de abusos sexuais entre os clérigos americanos em 2002. Antes da nova auditoria, os problemas com abuso sexual já haviam custado mais de US$ 1 bilhão à Igreja dos EUA desde a década de 50. Segundo alguns bispos, no entanto, essa cifra não pára de crescer: apenas em 2005, a Igreja teria desembolsado US$ 467 milhões para fechar acordos com vítimas de abusos.

Agencia Estado,

30 Março 2006 | 16h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.