Igreja dos EUA elege bispo heterossexual e rejeita candidatos gays

A Diocese da Igreja Episcopal da Califórnia escolheu um heterossexual como novo bispo e rejeitou três candidatos que assumiram publicamente sua homossexualidade. Dois gays e uma lésbica estavam entre os candidatos ao posto de bispo.Mais de mil clérigos e uma multidão de membros laicos lotaram a Catedral Grace de San Francisco para escolher o reverendo Mark Andrus como sucessor do bispo William Swing, que deixa a função depois de 27 anos de serviço. A Igreja Episcopal não elege clérigos homossexuais como bispos desde a consagração de Eugene Robinson em 2003 como prelado de New Hampshire. Na época, a decisão desencadeou uma polêmica tanto entre os anglicanos dos EUA como entre os 77 milhões de membros dessa congregação em todo o mundo.Andrus, bispo da diocese de Suffragan (Alabama) desde 2001, foi eleito por 72% dos clérigos e 55% dos laicos. O novo bispo, de 49 anos, assegurou que está interessado em promover "a inclusão de todos aqueles que desejarem fazer parte da igreja", incluindo gays, lésbicas e minorias étnicas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.