Igreja nas Filipinas pede desculpas por escândalo envolvendo doações

Funcionário do governo é acusado fazer contribuições ilegais a bispos em troca de favores políticos

AP,

11 de julho de 2011 | 03h13

FILIPINAS - Os líderes da Igreja Católica Romana nas Filipinas pediram desculpas à seus seguidores por um escândalo envolvendo doações ilegais aos bispos.

 

Funcionário do governo é acusado de fazer doações ilegais em troca de favores políticos influenciados pelos líderes da igreja, amigos da ex-presidente Gloria Macapagal Arroyo.

 

Uma carta pastoral emitida nesta segunda-feira, 11, garantiu que os bispos estão preparados para as consequências de seus atos, se as acusações forem comprovadas legal.

 

A Conferência de Bispos Católicos das Filipinas declararam estar tristes com as controvérsias que envolve o caso e por ter ferido profundamente a igreja. Os bispos se desculpam pela dor e tristeza causado aos membros da igreja.

 

Polícia filipina começou a investigar as acusações na semana passada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.