Igrejas homenageiam rainha-mãe em toda a Inglaterra

Catedrais e igrejas de toda a Inglaterra realizaram hoje serviços religiosos em memória da rainha-mãe, enquanto dezenas de milhares de pessoas enfrentavam uma fila de até cinco quilômetros para dar o último adeus à sua ex-monarca, que morreu há oito dias, aos 101 anos, e cujo corpo está sendo velado no Parlamento, em Londres. Hoje a tarde, a polícia estimou em 70 mil o número de pessoas em frente ao Parlamento. Um grande número de admiradores da rainha-mãe havia enfrentado filas também no sábado e na sexta-feira. Policiais advertiam as pessoas sobre a possibilidade de ter de esperar até oito horas para conseguir ver o corpo da rainha-mãe e assinar o livro de condolências. O funeral será realizado na próxima terça-feira, na Abadia de Westminster, também em Londres, com a presença de dignitários de todo o mundo, incluindo chefes de Estado e de governo, membros de famílias reais e diplomatas. Posteriormente, o corpo da rainha-mãe será sepultado, numa cerimônia privada, numa capela do Castelo de Windsor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.