Adek Berry / AFP
Adek Berry / AFP

Ilha na Indonésia é atingida por terremoto pela terceira vez em menos de 15 dias

Após sofrer com forte tremor no domingo, 5, que deixou pelo menos 131 mortos, ilha de Lombok é atingida por mais um tremor que derrubou prédios e gerou pânico na região

O Estado de S.Paulo

09 Agosto 2018 | 05h07

TANJUNG, Indonésia - Um forte terremoto de 6.2 graus de magnitude atingiu a ilha de Lombok, na Indonésia, nesta quinta-feira, 9, agravando o estado da região que já foi atingida por outros dois tremores em pouco mais de uma semana. Informações preliminares indicam que vários prédios desabaram durante o desastre. No domingo, 5, um terremoto de 7 graus na Escala Richter matou pelo menos 131 pessoas e deixou milhares de feridos e desabrigados.

De acordo com o Instituto Geológico da Indonésia, o terremoto atingiu o norte de Lombok e não provocou risco de tsunami. Durante o tremor, diversas pessoas saíram correndo pelas ruas em pânico enquanto prédios desabavam. Os danos provocados pelo desastre ainda não foram contabilizados.

O terremoto desta quinta é o terceiro registrado na ilha de Lombok em pouco mais de uma semana. No dia 29 de julho, um tremor de 6.4 graus de magnitude matou 16 pessoas. Neste domingo, 5, um terremoto de 7 graus na Escala Richter matou pelo menos 131 pessoas e deixou mais de 1400 pessoas feridas. Desde então, mais de 150 mil moradores e turistas foram deslocados da região e 70 mil estão desabrigados.

A série de terremotos agrava a situação da ilha, que enfrenta sérios problemas de falta de alimentos, medicamentos e equipe médica. Segundo a Cruz Vermelha, cerca de 20 mil pessoas ainda não tiveram acesso a qualquer tipo de assistência desde o terremoto de domingo. Um porta-voz da organização informou que já foram enviados 20 caminhões com água para cinco regiões remotas e que o foco é garantir auxílio aos vilarejos mais atingidos e inacessíveis.

Até o momento, balanço da Agência Nacional de Mitigação de Desastres da Indonésia estima que pelo menos 131 pessoas morreram durante o terremoto, mas o número deverá subir devido ao grande número de desaparecidos. Outras organizações e a imprensa local estimam que o número de mortos pode ultrapassar 220. //ASSOCIATED PRESS, REUTERS

Mais conteúdo sobre:
Indonésia [Ásia] terremoto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.