Imagens de tortura no Iraque revoltam árabes

Árabes manifestaram revolta e repulsa pelas imagens explícitas, exibidas nas TVs do Oriente Médio, de prisioneiros iraquianos nus sendo humilhados por soldados americanos sorridentes. O presidente dos EUA, George W. Bush, também condenou a tortura, pela qual disse sentir ?profundo desgosto?.As imagens, veiculadas pelas redes Al-Arabiya e Al-Jazira, haviam sido exibidas originalmente nos EUA pela CBS, no programa 60 Minutes II, e levaram a acusações formais contra militares americanos. A Al-Jazira apresentou as fotos dizendo que elas mostravam as ?práticas imorais? das forças de ocupação no Iraque. ?Isso aumentará a insatisfação entre os iraquianos quanto aos americanos?, disse Mahmoud Othman, membro do Conselho de Governo do Iraque. ?A resistência tentará fazer uso desse incidente?.A Anistia Internacional emitiu um comunicado dizendo que suas pesquisas indicam que a tortura retratada nas fotos não é um incidente isolado. O ativista de direito humanos do Iêmen Mustafa Rageh concorda. ?Creio que muitas cenas semelhantes ainda estão escondidas, e o que vimos hoje é apenas uma amostra?, disse Rageh.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.