Imelda Marcos pode ser julgada por desvio de recursos

O Tribunal Anticorrupção quer julgar aviúva de Ferdinand Marcos, Imelda, e seus três filhos como responsáveis por um crime de apropriação ilegal de recursos do Estado cometido pelo falecido ditador, num valor que segundo ogoverno chega a cerca de US$ 1,02 bilhão. A imprensa local informa que este é um caso pontual dentro da batalha do governo para recuperar a fortuna supostamente desviadapor Marcos enquanto esteve no poder, calculada em US$ 10 bilhões. O caso foi aberto em 1987, dois anos antes da morte de Marcos, e se refere a tráfico de influência que beneficiou o ditador e o empresário Vicente Chuidian, um de seus aliados. O Tribunal já desconsiderou duas apelações apresentadas por Imelda e seus filhos, que argumentam que deixaram de ter responsabilidade nas ações de Marcos após a morte dele, em 1989. A viúva lembra que todas as suas ações durante omandato de Marcos (1965-1986) obedeciam a ordens do ditador, o que de acordo com a Constituição de 1973, então em vigor, dá a ela imunidade executiva. A posição é a mesma de seus três filhos: a congressista Imee Marcos; Ferdinand Marcos, governador da província de Ilocos Norte; eIrene, a única que não se dedica à política. A família pretende continuar a tradição com Borgy Manotoc, de 23 anos, modelo profissional e filho de Imee. Imelda tenta convencer o neto a se candidatar a prefeito de Manila nas eleições municipais de maio de 2007. Imee Marcos declarou esta semana que Imelda faria campanha por Borgy, que não tem nenhuma experiência política. Imelda e seus filhos foram absolvidos na maioria dos 417 processos judiciais abertos contra eles nas Filipinas e no exterior. Mesmo assim, o governo recuperou cerca de US$ 1,5 bilhão de suafortuna.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.