AFP PHOTO / POOL / Thibault Camus
AFP PHOTO / POOL / Thibault Camus

Imigrante do Mali que salvou criança em Paris vai ser naturalizado francês

Presidente Emmanuel Macron anunciou que Mamoudou Gassama, de 22 anos, receberá cidadania do país por seu ato de heroísmo no fim de semana, mas que essa é uma 'ação excepcional' que não pode ser aplicada a todos os imigrantes africanos

O Estado de S.Paulo

28 Maio 2018 | 13h09

PARIS - Mamoudou Gassama, de 22 anos, um jovem malinês em situação ilegal que no sábado escalou em poucos segundos quatro andares de um prédio em Paris para salvar um menino de 4 anos, será naturalizado francês, anunciou nesta segunda-feira, 28, o presidente da França, Emmanuel Macron.

Jovem imigrante escala quatro andares em Paris para resgatar criança; veja vídeo

"Todos os papéis vão ser regularizados", disse Macron durante uma conversa com o jovem malinês, divulgada em sua página no

book. O presidente também lhe propôs iniciar os trâmites para obter a nacionalidade francesa, o que Gassama aceitou.

O jovem malinês foi aclamado como um "herói" na França depois que um vídeo, visto por milhões de pessoas nas redes sociais, mostrou-o escalando quatro andares de um prédio, após ver uma criança em perigo, pendurada no vazio.

"Não pensei em nada, pensei em salvá-lo e, graças a Deus, o salvei", afirmou o jovem, que chegou a França em setembro de 2017.

"É uma ação excepcional, um ato de heroísmo. Eu queria poder tomar uma decisão excepcional com você", afirmou o presidente a Gassama visivelmente emocionado. 

Macron explicou que esta é uma exceção, pois como um migrante que não é demandante de asilo não deveria ter a situação regularizada.

"Não podemos dar (a documentação) a todos os que vêm do Mali, de Burkina (Faso). Quando estão em perigo recebem asilo, mas não por razões econômicas", disse. "Mas no que o envolve, você fez algo excepcional. Embora não tenha pensado, foi um ato de coragem e de força que merece a admiração de todos", disse o presidente.

Mamoudou Gassama, que se unirá ao serviço cívico dos bombeiros, não escondeu a emoção. "É a primeira vez que recebo um troféu como este", disse, em referência ao diploma e à medalha que recebeu por um "ato de coragem e abnegação" que recompensa "toda pessoa que, em perigo de vida, socorre uma ou várias pessoas em perigo de morte".

O fato aconteceu às 20 horas locais de sábado (15 horas em Brasília) no norte de Paris. Os bombeiros foram alertados pelos pedestres sobre um menino que estava pendurado no quarto andar. Quando os bombeiros chegaram ao local, descobriram que o pequeno já havia sido resgatado.

O vídeo mostra Gassama escalando uma fachada, a qual ele consegue subir habilmente de varanda em varanda, enquanto um homem tentava sustentar a criança de uma sacada vizinha.

A impactante cena foi filmada pelos transeuntes que se aglomeraram na rua para acompanhar os acontecimentos. O vídeo viralizou rapidamente nas redes sociais e, na noite de domingo, já tinha quatro milhões de acessos.

De acordo com os primeiros elementos da investigação, o garoto estava sozinho na varanda, na ausência dos pais, que não estavam em casa.

Depois do ocorrido, o pai do garoto, nascido em 1981, foi colocado em prisão preventiva por ter deixado o filho sem vigilância. O menino foi levado para um centro social, já que a mãe não estava em Paris.

O último 'herói' naturalizado pela França por sua coragem foi Lassana Bathily, um malinês demandante de asilo que salvou diversas pessoas durante a tomada de reféns em um supermercado judeu em janeiro de 2015 em Paris. / AFP

Mais conteúdo sobre:
França [Europa] imigração

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.