AFP
AFP

Imigrante tenta entrar na Espanha dentro de mala e morre asfixiado

Serviços de emergência tentaram reanimar imigrante africano de 27 anos, mas não tiveram sucesso; irmão da vítima foi preso por homicídio culposo, quando não há intenção de matar

O Estado de S. Paulo

03 de agosto de 2015 | 10h13

MELILLA, ESPANHA - Um imigrante africano de 27 anos foi encontrado morto dentro de uma mala no veículo de seu irmão, que fazia a travessia de barco da cidade espanhola de Melilla, no norte da África, até a cidade de Almería no sul da Península Ibérica. O fato ocorreu no domingo a tarde, segundo fontes policiais que explicaram que o irmão da vítima foi detido.

Quando a embarcação entrou no porto, cinco horas após ter partido de Melilla, o proprietário do veículo, de 34 anos, ia desembarcar com seu carro e avisou que seu irmão estava em uma mala com sintomas de asfixia, informaram fontes da do governo em Almería.

Os serviços de saúde da embarcação tentaram reanimar o imigrante, que posteriormente foi levado a uma ambulância no píer, mas as medidas não foram o suficiente para salvar sua vida.

Fontes da Guarda Civil afirmaram que o irmão do morto foi detido acusado de um crime de homicídio culposo, quando não há intenção de matar. 

Em abril, outro caso envolvendo uma tentativa de entrar em território espanhol dentro de uma mala chocou o mundo.

Na ocasião, um menino de oito anos proveniente da Costa do Marfim e chamado Abú foi encontrado dentro de uma mala tentando cruzar a fronteira entre o Marrocos e a Espanha pela cidade de Ceuta. 

Todos os anos, milhares de imigrantes arriscam suas vidas para tentar chegar a Ceuta e Milla, as únicas fronteiras terrestres entre a África e a União Europeia. No domingo, quatro imigrantes subsaarianos morreram afogados quando tentavam chegar a Ceuta nadando a partir da costa do Marrocos, de acordo com autoridades africanas. / EFE e AFP

Tudo o que sabemos sobre:
EuropaimigrantesMelilla

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.