Imigrantes denunciam espancamentos nos EUA após 11/9

Dois imigrantes apresentaram um processo na Justiça federal dos EUA denunciando terem sofrido confinamento solitário, espancamentos e agressões verbais numa prisão de Nova York, após os atentados de 11 de setembro de 2001. Ehab Elmaghraby, um empresário egípcio, e Javaid Iqbal dizem ter sido algemados, espancados e insultados no Centro Metropolitano de Detenção. Elmaghraby diz ter sofrido abusos sexuais.Elmaghraby e Iqbal acabaram inocentados das acusações de terrorismo que levaram à detenção de ambos, mas confessaram fraudes com cartões de crédito e cheques, e foram deportados.Um relatório do Departamento de Justiça dos EUA, elaborado em 2003, encontrou ?problemas significativos? com o tratamento dispensado às pessoas mantidas no Centro Metropolitano de Detenção por conta do ataques de 11/9. No entanto, a procuradoria federal decidiu não processar os guardas do local.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.