Maut Veith / SOS MEDITERRANEE / AFP
Maut Veith / SOS MEDITERRANEE / AFP

Imigrantes em navio barrado na Itália serão divididos entre 4 países europeus

França, Portugal, Alemanha e Espanha receberão os 58 imigrantes a bordo do Aquarius, atracado perto de Malta

O Estado de S.Paulo

25 Setembro 2018 | 16h53

LISBOA  - França, Portugal, Alemanha e Espanha chegaram a um acordo nesta terça-feira, 25, para receber imigrantes do barco de resgate Aquarius, informou o Ministério de Interior português, depois que o governo italiano se recusou a permitir que a embarcação que está saindo da costa de Malta atracasse no país.

Portugal afirmou que concordou em receber 10 dos 58 imigrantes a bordo como parte de uma “resposta de solidariedade ao fluxo de imigrantes buscando chegar à Europa pelo Mediterrâneo”. A França abrigará 18 migrantes e a Alemanha e a Espanha a 15 cada, disse uma fonte do governo à agência France-Presse.

Segundo Malta, os imigrantes serão transferidos para um barco de patrulha em águas internacionais e levados à ilha, e então serão levados aos outros quatro países europeus.

“Malta e França mais uma vez vão à frente para resolver o impasse com os imigrantes”, disse o primeiro-ministro de Malta, Joseph Muscat, no Twitter, acrescentando que o presidente francês, Emmanuel Macron, e outros líderes querem mostrar a abordagem mais multilateral possível.

“Mais uma vez, chegamos a uma solução europeia, humana e eficaz que respeita dois princípios essenciais de responsabilidade e solidariedade”, disse o primeiro-ministro francês, Edouard Philippe.

No domingo, o ministro do Interior da Itália, Matteo Salvini, da partido de extrema direita Liga, disse que os portos italianos continuariam fechados para navios de resgate de imigrantes. 

Após a recusa de Malta e da Itália em abrir seus portos, o Aquário já viveu outra odisseia em junho, com mais de 600 migrantes a bordo. O navio ficou mais  de uma semana no Mediterrâneo e foi recebido pela Espanha. / AFP e REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.