AP / Darko Vojinovic
AP / Darko Vojinovic

Imigrantes entram em confronto com polícia na fronteira com a Grécia

Policiais lançaram bombas de gás lacrimongêneo para tentar controlar os 2 mil refugiados; duas pessoas ficaram feridas

O Estado de S. Paulo

21 de agosto de 2015 | 12h01

GEVGELIJA, MACEDÔNIA - A polícia da Macedônia lançou bombas de gás lacrimogêneo nesta sexta-feira, 21, para dispersar cerca de 2 mil imigrantes e refugiados que tentavam entrar no país dos Bálcãs, vindos da Grécia. Dois feridos foram levados para o hospital de Polykastro, em território grego.

Milhares de pessoas do Oriente Médio, África e Ásia, muitos deles refugiados sírios, passaram a noite ao relento depois de a Macedônia ter declarado ontem estado de emergência e fechado a fronteira no sul para imigrantes e refugiados.

A tropa de choque da polícia que estava no local jogou bombas de gás para fazer o grupo revoltado que buscava passagem retroceder.

Números oficiais indicam que mais de 40 mil imigrantes ilegais chegaram à Macedônia nos últimos dois meses. A imprensa local informa que pelo menos 1.500 deles esperam para atravessar a passagem fronteiriça de Eidomeni.

A fronteira está bloqueada desde quarta-feira. Grupos de mulheres, homens e crianças resistem às altas temperaturas sem ter um local para se alojar e acesso aos serviços básicos. Na região só trabalham os voluntários das ONGs, que lhes fornecem comida e assistência médica básica.

"Esta medida pretende aumentar a segurança da população nas regiões fronteiriças, assim como garantir o tratamento integral e humano dos migrantes que transitam pelo país", disse ontem o porta-voz ministerial da Macedônia, Ivo Kotevski.

As fronteiras do país com a Grécia, no sul, e com a Sérvia, no norte, estão enfrentando um grande fluxo de pessoas, a maioria refugiados que pretendem atravessar o país para seguir viagem para o centro e norte da Europa. /REUTERS e EFE


Tudo o que sabemos sobre:
imigraçãocriseMacedôniaconfronto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.