Imigrantes ilegais ocupam mais uma igreja na Bélgica

Um grupo de imigrantes ilegais de origem iraniana ocupou neste domingo uma igreja em Bruxelas. Já são três os casos de templos religiosos tomados por estrangeiros que buscam regularizar sua situação, em diferentes pontos do país. Na invasão de hoje, cerca de 20 pessoas entraram na Igreja de Notre Dame do Sagrado Coração, para pedir sua regularização e seu reconhecimento como refugiados políticos. As ocupações aconteceram pouco depois do fim da greve de fome em que quase cem imigrantes, a maioria da África Central, realizaram durante várias semanas em outra igreja de Bruxelas para que seus casos fossem analisados. Segundo uma associação de apoio, o Irã não aceita o retorno contra a vontade de pessoas repatriadas. Outras invasões Na última sexta-feira, um grupo de afegãos invadiu outro templo da capital sem a permissão do pároco, mas logo aceitou a transferência para um abrigo paroquial. Os afegãos começaram no ontem, 1°, uma greve de fome para defender sua postura. Já na terça-feira, 28, uma igreja da cidade de Charleroi, no sul do país, foi tomada por cerca de 20 imigrantes ilegais em protesto contra a lentidão de seus processos de regularização e alguns outros de expulsão do país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.