Imigrantes mexicanos nos EUA podem ter anistia

A notícia de que o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, analisa a possibilidade de legalizar o status de cerca de 3 milhões de mexicanos nos EUA despertou as esperanças de muitos deles, que poderiam receber imediamente o documento que permitiria a eles trabalhar legalmente.Entre a comunidade mexicana de Harlingen, a 33 quilômetros da fronteira entre Estados Unidos e México, as famílias dos imigrantes ilegais subsistem com trabalhos temporários e com a assistência pública dada a seus filhos, que são cidadãos norte-americanos por terem nascido no país."Se tivéssemos permissão (documentos para trabalhar), não estaríamos aqui", comentou Guadalupe Castillo, de 29 anos e mãe de três filhos. Ela e suas amigas querem trabalhar em vez de ficar em casa, sentadas, assistindo aos programas de televisão.A situação também é complicada para seus filhos. "Minha filhinha, que é cidadã, pergunta: ´Mamãe, podemos ir ao zoológico?´ Eu respondo: ´O que acontecerá se me prenderem?´", comenta Castillo.Todos têm amigos e parentes que se beneficiaram com a anistia de 1986, quando o Congresso dos Estados Unidos aprovou uma lei concedendo status legal a 2,7 milhões de imigrantes.Aurelia Vásquez Obregón disse que, quando seu cunhado obteve o "green card", a vida de sua irmã mudou totalmente. Agora eles pertencem à classe média e logo terminarão de pagar a casa que compraram.Mas há uma forte oposição no Congresso contra uma nova anistia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.