Imigrantes morrem em travessia do Mediterrâneo até Itália

Ao menos 29 pessoas que tentavam chegar à Itália morreram de hipotermia, afirmou um oficial da Guarda Costeira do país

O Estado de S. Paulo

09 de fevereiro de 2015 | 16h56

ROMA - Ao menos 29 imigrantes que tentavam chegar à Itália morreram de hipotermia este final de semana, afirmou hoje um oficial da Guarda Costeira do país.

De acordo com Filipo Marini, comandante da Guarda Costeira italiana, as vítimas estavam em um barco inflável que carregava ao menos 100 passageiros, e tentava atravessar o mar Mediterrâneo. Quando estavam há cerca de 160 quilômetros da ilha italiana de Lampedusa, eles pediram ajuda via um telefone de satélite.

Um navio mercante respondeu ao pedido de ajuda enquanto a Guarda Costeira não chegava. O bote salva-vidas enfrentava ondas de até nove metros quando a marinha chegou ao local.

Desde o começo de 2014, mais de 150 mil imigrantes chegaram à Itália em embarcações inseguras, a maioria refugiados de guerras e situações de conflito. Centenas morrem todos os anos tentando fazer a travessia. / AP

Tudo o que sabemos sobre:
ItáliaimigrantesMar Mediterrâneo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.