Impasse sobre aumento do teto da dívida segue nos EUA

O presidente da Câmara dos Representantes dos EUA, o republicano John Boehner, disse que não vai aprovar a lei que aumenta o teto de endividamento dos EUA sem discutir os gastos de longo prazo e provisões no Orçamento, prolongando o impasse com a Casa Branca apenas semanas antes de o país atingir o limite de endividamento previsto em estatuto.

AE, Agência Estado

06 de outubro de 2013 | 16h52

Em entrevista ao programa "This Week", da ABC, Boehner culpou o presidente Barack Obama por se recusar a conversar com os republicanos, dizendo que o Congresso não pode aprovar um plano "limpo" de gastos do governo que não inclui a discussão de qualquer um dos problemas fiscais do governo.

"Não quero que os Estados Unidos entrem em default, mas não vou elevar o limite de endividamento sem uma conversa séria sobre como lidar com os problemas que estão fazendo a dívida crescer. Para mim, isso seria irresponsável", afirmou Boehner. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
EUABOEHNER

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.