Impedido atentado à embaixada dos EUA no Afeganistão

Forças de segurança desarmaram nesta segunda-feira duas bombas plantadas perto da Embaixada dos Estados Unidos em Cabul e detiveram um suposto militante suicida a bordo de um microônibus repleto de explosivos e bujões de gás perto de uma base americana no sul do Afeganistão, informaram autoridades locais.Os ataques foram frustrados em um momento no qual doadores internacionais preparam-se para discutir o futuro do Afeganistão em um encontro em Londres. Teme-se que militantes contrários ao governo apoiado pelos EUA tentem perpetrar atentados de grande impacto para coincidir com o encontro.As duas bombas plantadas foram descobertas numa sarjeta a apenas 300 metros da embaixada americana em Cabul, disse Ehbrar Ahmad, um oficial de alta patente da tropa de elite da polícia local. A avenida na qual as bombas foram descobertas liga a embaixada, que é cercada por barreiras antibomba e possui segurança reforçada, ao aeroporto internacional de Cabul. A via é usada freqüentemente por funcionários da embaixada e por militares estrangeiros.O microônibus repleto de explosivos foi interceptado a cerca de um quilômetro do Campo Aéreo de Kandahar, que abriga a principal base militar americana no sul do Afeganistão, disse o general afegão Rahmatullah Raufi. Dentro do veículo foram encontrados 60kg de explosivos, tambores de gasolina e bujões de gás. "Era uma bomba de grande poder de destruição. Dezenas de pessoas teriam morrido" se o atentado se concretizasse, disse Mohammed Fazel, um oficial do Exército afegão.Com base em denúncias anônimas, soldados afegãos interceptaram o veículo e detiveram o motorista, apontado como suposto membro da milícia fundamentalista islâmica. O alvo exato do suposto militante suicida não estava muito claro, mas autoridades locais suspeitam que ele pretendia atacar soldados americanos ou funcionários do governo afegão.Kandahar foi o principal reduto do Taleban entre 1996 e 2001, período durante o qual a milícia fundamentalista islâmica governou o Afeganistão. Ontem, forças de segurança detiveram em Kandahar nove pessoas (sete afegãos e dois paquistaneses) suspeitas de planejar ataques suicidas. Supostos rebeldes promoveram mais de 20 atentados suicidas e dezenas de explosões ao longo dos últimos meses no Afeganistão, a maio

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.