Toshifumi Kitamura / AFP
Toshifumi Kitamura / AFP

Imperador japonês Akihito cancela compromissos em razão de isquemia cerebral

O 125.º imperador do Japão deve deixar o cargo em abril de 2019, em virtude de uma lei especial que o autoriza a abdicar

O Estado de S.Paulo

02 Julho 2018 | 08h48

TÓQUIO - O imperador japonês Akihito, de 84 anos, está sofrendo de isquemia cerebral e deverá manter repouso, anunciou o porta-voz do governo nesta segunda-feira, 2. Esse quadro é causado por insuficiência de irrigação sanguínea no cérebro. 

+ Princesa Mako do Japão anuncia visita ao Brasil no próximo mês

+ Imperador do Japão vai abdicar do cargo após 200 anos sem renúncias na monarquia

"Sua Majestade, o imperador Akihito, sentiu-se repentinamente mal, às 4h da manhã (18h de domingo em Brasília), vítima de náuseas, tonturas e uma sudorese excessiva provocadas por uma isquemia cerebral", declarou Yoshihide Suga em sua conversa com a imprensa.

+ Japão aprova lei que permitirá abdicação do imperador Akihito

+ Deputados japoneses aprovam lei especial sobre abdicação do imperador

As atividades previstas para o dia foram canceladas porque Akihito "precisa de descanso", acrescentou.

Akihito, 125.º imperador do Japão, reina desde janeiro de 1989. Ele deve deixar o cargo em abril de 2019, em virtude de uma lei especial que o autoriza a abdicar.

Em agosto de 2016, Akihito fez um pronunciamento pela televisão, no qual compartilhou suas dúvidas em relação à capacidade de continuar cumprindo, "de corpo e alma", as obrigações relacionadas à sua função de "símbolo do povo e da unidade da nação".

Essa declaração foi então interpretada como um desejo de abdicar a favor de seu primogênito, o príncipe Naruhito, de 58 anos, uma possibilidade que não estava contemplada na legislação sobre a casa imperial. Por isso, aprovou-se uma lei excepcional que lhe permite abdicar, mas que não se aplicará a seus sucessores. / AFP

Mais conteúdo sobre:
Akihito Japão [Ásia]

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.