Imperador japonês pede calma à nação em pronunciamento

Akihito pediu ao povo japonês que reze para que se encontre o máximo de sobreviventes possíveis

AE

16 de março de 2011 | 05h34

Pronunciamento.  Imperador Akihito estava visivelmente abatido e pediu ao povo japonês que ore para que seja encontrado o maior número de sobreviventes possível.

 

TÓQUIO - O imperador do Japão Akihito, de 77 anos, pediu nesta quarta-feira, 16, no pronunciamento que fez à nação, calma aos japoneses neste momento de crise. Esta foi a primeira mensagem do imperador - transmitida pela TV -, desde o terremoto de magnitude 9 na escala Richter, seguido de tsunami, que castigou o país na última sexta-feira, 11.

 

Veja também:

blog Twitter: Siga a correspondente Cláudia Trevisan, que está no Japão

especial Infográfico: Entenda o terremoto maiores tragédias dos últimos 50 anos

documento Relatos: envie textos, vídeos e fotos para portal@grupoestado.com.br

som Território Eldorado: Ouça relato do embaixador e de brasileiros no Japão

mais imagens Galeria de fotos: Tremor e tsunami causam destruição

blog Arquivo Estado: Terremoto devastou Kobe em 1995

 

O pronunciamento foi feito por intermédio da cadeia de televisão NHK e Akihito estava visivelmente abatido. Ele pediu ao povo japonês que reze para que se encontre o máximo de sobreviventes possíveis. A catástrofe já soma 11.500 entre mortos e desaparecidos. As informações são da Associated Press.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Japão, terremoto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.