AP
AP

Imperador Naruhito ascende ao trono do Japão em cerimônia no Palácio Imperial

Chefe da monarquia japonesa discursou para cerca de 2 mil convidados, entre eles o presidente brasileiro Jair Bolsonaro

Julia Lindner, Enviada especial

22 de outubro de 2019 | 02h52

TÓQUIO - O imperador Naruhito, do Japão, formalizou nesta terça-feira a sua ascensão ao trono, durante cerimônia no Palácio Imperial de Tóquio. Ele discursou para cerca de 2 mil convidados, entre eles o presidente brasileiro Jair Bolsonaro. "Proclamo a minha entronização", afirmou Naruhito ao lado da imperatriz, Masako.

"Espero sinceramente que o nosso país, através da sabedoria de nosso povo e dos esforços incessantes, alcance maior desenvolvimento e contribua para a amizade e a paz da comunidade internacional e para o bem-estar e a prosperidade da humanidade", disse o imperador japonês.

Com acesso restrito, as autoridades estrangeiras só poderiam levar um acompanhante à cerimônia, que durou cerca de meia hora. O escolhido de Bolsonaro foi o embaixador do Brasil no Japão, Eduardo Saboia.

Inicialmente, a cerimônia de entronização - equivalente a uma coroação - seria sucedida pelo tradicional desfile em carro aberto pela cidade de Tóquio, mas a segunda parte foi adiada para novembro. O motivo foi a passagem do tufão Hagibis, na semana passada, que deixou mais de 70 mortos no país.

Os quatro banquetes de celebração previstos, no entanto, foram mantidos. Um deles ocorre ainda na noite desta terça, oferecido pelo primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, aos representantes estrangeiros que vieram para a cerimônia.

Na prática, Naruhito ocupa a função de imperador desde maio, quando o seu pai, Akihito, abdicou ao trono após 30 anos de reinado.

Em sua fala, Naruhito lembrou o legado do pai ao dizer que ele "orava constantemente pela felicidade do povo e pela paz mundial, sempre compartilhando as alegrias e tristezas do povo e demonstrando compaixão por seu próprio comportamento."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.