Impossível prever quanto ficaremos no Iraque, dizem EUA

O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Donald H. Rumsfeld, afirmou ser impossível saber quanto tempo as forças dos Estados Unidos terão de permanecer no Iraque e sugeriu que a estabilização do país pode levar mais de um ano. "Qualquer um que pensa que sabemos quanto tempo vai levar está enganando a si mesmo", disse Rumsfeld. "Não dá para saber".Pouco antes de suas declarações, os Estados Unidos, Grã-Bretanha e Espanha apresentaram na ONU um plano para o Iraque pós-guerra e pediram ao Conselho de Segurança para aprovar uma resolução suspendendo sanções contra o país e entregando à coalizão os recursos provenientes da venda de petróleo iraquiano.O plano de Washington prevê que Estados Unidos e Grã-Bretanha administrem o país como "forças de ocupação" por pelo menos um ano - e provavelmente por muito mais. Uma autorização inicial de 12 meses para a "autoridade" anglo-americana seria renovada automaticamente, a menos que o CS decida de outra forma.Durante uma entrevista coletiva com o general Tommy Franks, Rumsfeld referiu-se ao tempo da autorização como "apenas um período de revisão" no plano geral pós-guerra. Desde que os Estados Unidos e a Grã-Bretanha têm poder de veto no conselho, eles podem bloquear qualquer proposta de resolução que os obrigue a deixar o Iraque. Já Rússia, China e França poderiam vetar a concessão de autoridade à parceria anglo-americana.Veja o especial :

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.