Imprensa cubana presta homenagem a Fidel

A imprensa cubana não poupou elogios ao presidente do país, Fidel Castro, que, ao completar 80 anos, divulgou uma mensagem afirmando que sua saúde está melhor, mas advertindo que sua recuperação não será rápida.A emissora de TV estatal dedicou o programa "mesa-redonda Informativa" a exibir alguns dos mais importantes discursos do líder da revolução, e lembrou que foi o próprio Fidel quem a projetou, há sete anos, para "mostrar a verdade contra a mentira".O programa ofereceu uma detalhada informação sobre as homenagens de trabalhadores e estudantes ao presidente cubano.Em um fato sem precedentes, Fidel Castro cedeu provisoriamente, no dia 31 de julho, o poder a seu irmão Raúl, de 75 anos, enquanto se recupera de uma cirurgia intestinal.Fidel Castro foi qualificado pela emissora como "guia indiscutível do processo revolucionário", "homem grande", "amigo entranhável", "herói moderno" e personagem "épico", cujas ações se guiam pelo "amor sem limites ao ser humano"."Por isso, tem certeza sobre o futuro da revolução cubana, porque Fidel já transcendeu os limites deste tempo", afirmou o programa em seu "encerramento especial", mostrando também fotografias de Fidel desde sua infância até a atualidade, como fundo de uma mensagem de felicitação.Além disso, a televisão estreou o documentário "Elogio da virtude", do diretor Roberto Chile, com testemunhos sobre a figura do líder cubano de intelectuais, artistas, desportistas e de seu amigo Hugo Chávez.O jornal oficial "Juventud Rebelde" publicou hoje as primeiras fotos do líder cubano após a cirurgia, além de uma mensagem dirigida ao povo e aos "amigos" de todo o mundo, na qual afirmou que sua "estabilidade objetiva" melhorou "consideravelmente".No entanto, a publicação advertiu que "afirmar que o período de recuperação durará pouco tempo e que não existe mais riscos seria absolutamente incorreto"."Sugiro a todos que sejam otimistas e, ao mesmo tempo, estejam sempre prontos para enfrentar qualquer notícia adversa", assinalou.Pela primeira vez desde que assumiu provisoriamente o poder, seu irmão Raúl apareceu em público para receber o líder venezuelano, Hugo Chávez, que viajou a Havana para visitar o chefe da revolução cubana.A imprensa local não publicou declarações do presidente interino ou detalhes sobre a viagem de Chávez, que nesta segunda-feira deve iniciar uma visita oficial à Jamaica.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.