Cláudia Trevisan/ESTADÃO
Cláudia Trevisan/ESTADÃO

Imprensa de Miami não poderá cobrir reabertura da embaixada em Cuba

Emissoras tentaram conseguir autorização para participar do evento, mas tiveram o pedido negado

O Estado de S. Paulo

14 de agosto de 2015 | 08h19

MIAMI - Alguns meios de comunicação de Miami não conseguiram permissão para viajar para Havana e cobrir a cerimônia oficial de reabertura da embaixada americana em Cuba que acontecerá nesta sexta-feira, 14, segundo o jornal Nuevo Herald.

Veículos como Telemundi 51, Notícias 23 de emissora Univisión, MundoMax8 do canal MundoFox, e América Notícias, do Canal 41, não poderão participar do evento. De acordo com o diário, a Univisión enviará a repórter peruana Blanca Rosa Vilchez. que transmitirá as informações para a rede local e nacional. “Tivemos o visto negado”, disse o diretor do Noticias 23, Roberto Vizcón.

“Tentamos pedir uma autorização para a embaixada de Cuba em Washington para podermos enviar nossos repórteres à Havana. Não nos responderam”, afirmou Ricardo Brown, diretor do MundoMax8.

Já a emissora Telemundo não confirmou a informação e sinalizou que o jornalista nicaraguense Iván Taylor cobrirá o evento. /EFE

Tudo o que sabemos sobre:
CubaEstados Unidosimprensa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.