Imprensa denuncia armas atômicas dos EUA em solo belga

Bombas atômicas com alto poder dedestruição estão armazenadas dentro de bunkers subterrâneos nabase militar de Kleine Brogel, nordeste da Bélgica, quase nafronteira com a Holanda. A informação foi divulgada hoje por um dos jornais de maiorcirculação da Bélgica, o "Le Soir", e teria a confirmação deum funcionário do governo local. De acordo com o jornal, as bombas seriam do tipo "B61", comquatro níveis de explosão, em uma escala de 0,7 a 170 quilotons,ou seja, dez vezes mais potentes do que a lançada sobreHiroshima em 1945. Além disso, poderiam ser transportadas peloscaças F-16 da força aérea belga. A notícia confirmaria a preocupação de organizações pacifistas que já apresentaram denúncias contra o governo belga por nãorespeitar "o artigo 2 do Tratado de Não-ProliferaçãoNuclear". Os pacifistas justificam, segundo explica o jornal, que otratado proíbe que um país sem armamento nuclear possa aceitarque sejam depositadas armas deste tipo em seu território,procedentes de uma potência nuclear. A base militar de Kleine Brogel esteve nas manchetes dosjornais, no ano passado, depois do atentado terrorista de 11 desetembro, nos Estados Unidos, quando Nizar Trabelsi, acusado deterrorismo, foi preso na Bélgica. Ele confessou que participava de um projeto de atentadoprecisamente contra a referida base, embora não tenha dadopistas concretas à polícia que confirmassem suas afirmações. Segundo o jornal, poucos detalhes são conhecidos sobre oassunto, porque se trata de "um segredo de defesa" daOrganização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), com sede emBruxelas, que prevê penas contra aqueles que venham a revelarinformações sobre essas questões. Organizações pacifistas estariam preparando manifestações paraos próximos dias 18 de setembro e 5 de outubro, em frente à basemilitar de Kleine Brogel, datas que os serviços de segurançamilitar consideram mais perigosas do que o próprio 11 desetembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.