Imprensa iraquiana festeja protestos contra a guerra

Os jornais iraquianos destacaram nestedomingo as manifestações realizadas ontem em quase todo o mundo em favor da paz e contrárias ao início de uma guerra dos Estados Unidos contra o Iraque. Qualificaram os atos de protestos "uma vitória que isolou os Estados Unidos".Em um editorial intitulado "As demostrações de milhões e o dilema dos Estados Unidos", o jornal Al-Jumhuriya escreveu que as enormes manifestações de rua realizadas ontem "representam a rejeição em massa das agressivas ameaças norte-americanas edemonstram a vitória do Iraque e o isolamento dos Estados Unidos".Com o título "A intifada dos povos", o matutino Al-Irak destacou que "milhões de pessoas reunidas ontem na intifada (levante) contra o tirano (George W. Bush) provaram não compartilhar de seus planos maléficos"."O dia do direito internacional" foi o título do editorial do jornal Al-Qadissiya, órgão das forças armadas, segundo o qual "o direito internacional anunciou em voz alta que a guerra é a escolha dos idiotas, das almas mortas, das mentes estúpidas e dos corações sem piedade".Por sua vez, o ministro das Relações Exteriores da Grécia, George Papandreou, sublinhou que "há a esperança de uma solução pacífica, desde que o Iraque respeite plenamente a resolução1.441 da ONU". As manifestações de ontem em favor da paz "demonstram que não há nenhum confronto entre ocidente e oriente e que o mundo quera paz", acrescentou.O ministro grego destacou ainda que a "Europa não está dividida. Pelo contrário, está unida em vários aspectos: no apoio ao papel da ONU, no apoio à ação dos inspetores de armas ena busca de uma solução pacífica". A Grécia ocupa atualmente a presidência rotativa da União Européia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.