Imprensa oficial da China ataca cobertura ocidental sobre Tibet

Os meios de comunicação oficiais daChina criticaram na quinta-feira a forma como os veículosocidentais cobriram a onda de distúrbios ocorrida no Tibet,afirmando que as reportagens seriam "hostis" em relação ao paísmeses antes dos Jogos Olímpicos de Pequim. A China diz que o Dalai Lama, líder espiritual do budismotibetano, arquitetou a onda de manifestações que desembocou emum motim na capital do Tibet, Lhasa, na semana passada e foiacompanhada de protestos contra o governo chinês em áreas dopaís dominadas por moradores de origem tibetana. "Ao mesmo tempo em que vemos com olhos positivos osesforços dos meios de comunicação internacionais de buscar osfatos e divulgar reportagens precisas, objetivas e ágeis,ficamos um tanto decepcionados ao ver, de tempos em tempos, umacobertura predominantemente tendenciosa", disse a agência denotícias Xinhua em um comentário. A Xinhua destacou um editorial do jornal The New York Timesintitulado "China aterroriza o Tibet", segundo o qual a "Chinatem a chance de brilhar em sua festa olímpica, mas não estáaproveitando essa oportunidade". Os Jogos começam em Pequim no dia 8 de agosto. O texto da agência de notícias perguntava por que aviolência em Lhasa, que, segundo o governo chinês, deixou 13mortos e em meio à qual grupos de pessoas saquearam eincendiaram lojas e prédios públicos, estava sendo "usada poralgumas pessoas do Ocidente para atacar a China". "Isso se deve ao fato de que eles, em verdade, conhecemmuito pouco da China e do Tibet chinês? Tudo o que sabem vemsempre do chamado 'governo tibetano no exílio' e de outrosgrupos contrários à China?", perguntou a Xinhua. A China impediu que repórteres estrangeiros ingressassem emLhasa e em outras partes das Províncias de Sichuan, Gansu eQinghai, onde também houve distúrbios. Em alguns casos, equipesde reportagem foram detidas e escoltadas para fora dessasáreas. (Reportagem de Lindsay Beck)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.