Imprensa protesta contra pressão do governo do Iraque

Jornalistas tomaram hoje as ruas da capital do Iraque para protestar contra, segundo eles, uma pressão política para calar a mídia. A manifestação, com a presença de muitos repórteres e políticos, ocorre após o jornalista Ahmed Abdul-Hussein ter sido ameaçado de responder a processo por editoriais relacionados a um roubo a banco em Bagdá, que deixou oito guardas mortos. "Nós estamos aqui para rejeitar a censura do governo e a intervenção em nosso trabalho", disse Ziyad al-Khafaji, do independente Observatório da Liberdade Jornalística, sediado em Bagdá. "Países democráticos não deveriam temer uma imprensa livre."

AE-AP, Agencia Estado

14 de agosto de 2009 | 20h43

Jornalistas iraquianos não têm as mesmas proteções e liberdades que a maioria de seus colegas ocidentais recebe. Nos últimos anos, repórteres foram agredidos e presos por forças de segurança iraquiana, por tentar informar sobre ataques insurgentes ou protestos. A situação torna-se mais tensa conforme a campanha eleitoral ganha corpo - o país deve celebrar eleições nacionais em janeiro.

Tudo o que sabemos sobre:
Iraqueimprensapressão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.