Incêndio atinge hotel que sofreu atentado no Paquistão

Pelo menos 6 ficaram feridos durante o incidente no Marriott, atacado por um caminhão-bomba em setembro

Agências internacionais,

26 de fevereiro de 2009 | 09h36

Pelo menos 6 pessoas ficaram feridas em um incêndio registrado nesta quinta-feira, 26, no luxuoso hotel Marriott de Islamabad, que havia reaberto suas portas recentemente, após ser alvo de um ataque terrorista em setembro, informaram fontes médicas e do estabelecimento.   "A causa do incêndio foi um curto-circuito em um andar no qual havia tarefas de reconstrução e existia madeira, papelões e outros materiais", disse à Efe Tahir Mehmood, porta-voz do Marriott. Mehmood acrescentou que o fogo, que atingiu levemente os três primeiros andares da instalação hoteleira, "foi controlado" pelos bombeiros. A fonte disse que "o estabelecimento voltará a funcionar normalmente nas próximas horas".   Uma espessa coluna de fumaça escura era vista saindo do segundo andar do hotel, situado no centro da capital paquistanesa. Alguns meios de comunicação locais recolheram depoimentos de testemunhas que disseram ter ouvido algumas explosões de baixa intensidade, antes do início do incêndio. Algumas pessoas subiram no telhado da instalação hoteleira para se proteger das chamas, enquanto vários trabalhadores ficaram feridos quando tentaram escapar do fogo pulando do primeiro andar do edifício. Os feridos foram levados a um hospital da cidade e a polícia isolou a área.   O Marriott, um dos dois hotéis cinco estrelas da capital paquistanesa, foi alvo de um ataque terrorista em 20 de setembro, que causou a morte de 54 pessoas. O estabelecimento havia reaberto suas portas há menos de dois meses, após uma rápida e milionária reconstrução.

Tudo o que sabemos sobre:
PaquistãoMumbai

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.