Incêndio atinge parque chileno de Torres del Paine

Cerca de 350 brigadistas chegaram nesta sexta-feira ao parque nacional de Torres del Paine, no sul do Chile, para combater um incêndio florestal que nos últimos três dias destruiu 8.500 hectares de bosque nativo. A Força Aérea do Chile enviou aviões e helicópteros para combater as chamas, mas as aeronaves ainda não puderam iniciar as operações de combate às chamas por causa das condições climáticas adversas.

AE, Agência Estado

30 de dezembro de 2011 | 19h35

"Até o momento mais de 8.500 hectares foram afetados pelo incêndio e infelizmente a área atingida cresce com rapidez, por causa das dificuldades climáticas e topográficas", disse o presidente do Chile, Sebastián Piñera, sobre o incêndio.

Piñera interrompeu seu descanso na mansão balneária presidencial em Viña del Mar e realizou uma reunião ministerial sobre o incêndio e maneiras para combatê-lo. O Parque Nacional Torres del Paine, com 240.000 hectares e localizado 3.100 quilômetros ao sul da capital Santiago é a principal atração turística da região de Magallanes, na Patagônia chilena. Torres del Paine é visitado por 150 mil turistas por ano, dos quais 75% são estrangeiros. O parque é declarado um santuário da natureza e uma reserva da biosfera na Patagônia.

Piñera disse que os 400 turistas que estavam no parque foram retirados do local após o começo do incêndio. A previsão do clima indica que chuvas que poderão cair a partir do sábado devem melhorar a situação. As autoridades não sabem o que provocou o incêndio e fecharam o acesso ao parque.

As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.