Incêndio atinge trem mais rápido do mundo

Um dos vagões do trem magnético (Maglev) de Xangai, o mais rápido do mundo, pegou fogo durante uma viagem na tarde de sexta-feira, informou a televisão estatal CCTV. Não houve vítimas, mas o incidente obrigou a suspensão do serviço durante várias horas e deixou dúvidas sobre a segurança da ferrovia, que até agora era o orgulho da metrópole. O trem, que une a cidade ao aeroporto internacional de Pudong, foi atingido pelo fogo na tarde de sexta-feira, quando se dirigia ao aeroporto, informou a emissora. A televisão divulgou imagens do trem parado na ferrovia, que fica cerca de 10 metros acima do solo, e de um dos vagões queimado. Os passageiros foram retirados do trem imediatamente. Os bombeiros dominaram o fogo depois de uma hora. As autoridades iniciaram uma investigação para descobrir as causas do incêndio, mas em princípio descartaram que tenha sidocriminoso. O Maglev cobre em oito minutos os 30 quilômetros que separam Xangai do aeroporto, a uma velocidade de até 430 km/h, e não tem rodas. O aparelho desliza num campo magnético, flutuando sobre ostrilhos. Desenvolvida pelas empresas alemãs Siemens e Thyssen-Krupp, a ferrovia foi inaugurada em 2002 pelo então chanceler alemão Gerhard Schröder e pelo ex-primeiro-ministro chinês Zhu Rongji. O Governo estuda agora a possibilidade de desenvolver um Maglev com tecnologia 100% chinesa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.