REUTERS/Gonzalo Fuentes
REUTERS/Gonzalo Fuentes

Estação de trens histórica de Paris é esvaziada após grande incêndio

Segundo a polícia, uma pessoa ateou fogo em uma motocicleta e as chamas se espalharam para outros veículos; não há relatos de feridos

Redação, O Estado de S.Paulo

28 de fevereiro de 2020 | 14h37
Atualizado 28 de fevereiro de 2020 | 19h28

A polícia evacuou a estação ferroviária Gare de Lyon em Paris nesta sexta-feira, 28, depois que pessoas atearam fogos em objetos em protesto contra um show planejado por um cantor da República Democrática do Congo.

A polícia havia proibido a manifestação contra o show de Fally Ipupa na sala de concertos AccorHotels Arena, nas proximidades. Mas os manifestantes, que dizem que Ipupa é muito próximo dos líderes políticos em seu país, tentaram impedir que as pessoas se dirigissem ao show, disse um dos manifestantes à Reuters.

Os manifestantes também atearam fogo em scooters, motocicletas e latas de lixo estacionadas na área e em pelo menos um carro em um estacionamento da estação, informou a mídia francesa.

Nuvens de fumaça negra subiam pela estação no final da tarde. Às 17h30 no horário local (13h30 em Brasília), a prefeitura disse em seu Twitter que o incêndio estava sob controle e pediu que as pessoas ficassem longe da área. / Reuters

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.