REUTERS/Sergei Karpukhin
REUTERS/Sergei Karpukhin

Incêndio deixa 9 mineradores presos em mina na Rússia

Até o momento, as equipes de socorro não conseguiram estabelecer contato com os mineradores presos

EFE, O Estado de S.Paulo

22 de dezembro de 2018 | 13h29

MOSCOU - Um incêndio neste sábado deixou nove mineradores presos dentro de uma mina de potássio na cidade russa de Solikamsk, nos montes Urais, segundo informou a empresa Uralkalii, proprietária do local de exploração e maior produtora mundial de fertilizantes potássicos.

"As equipes de resgate já estão trabalhando", acrescentou o comunicado divulgado pela empresa. 

Os mineradores estão presos a uma profundidade de 363 metros, de acordo com uma fonte citada pela agência "Interfax", que detalhou que "as equipes de resgate puderam descer até 338 metros, mas tiveram que parar devido à elevada temperatura".

Até o momento, as equipes de socorro não conseguiram estabelecer contato com os mineradores presos. Segundo um porta-voz do serviço regional de supervisão de mineração, o incêndio pode ter sido provocado por uma explosão de metano, tanto espontânea como por causa de descumprimento das normas de segurança. 

Tudo o que sabemos sobre:
Moscou [Rússia]incêndiomineração

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.