Incêndio deixa milhares de desabrigados nas Filipinas

Causas do fogo ainda são desconhecidas; chamas consumiram mais de 600 casas

25 de abril de 2010 | 23h20

Chamas consomem barracos na cidade de Manila, nas Filipinas

 

Efe

 

MANILA-

Pelo menos uma pessoa morreu e cerca de 7 mil ficaram desabrigadas depois que um grande incêndio atingiu uma favela em Manilla e devastou mais de 600 casas, de acordo com fontes oficiais.

 

Os bombeiros que se descoloraram em um comboio de cerca de 200 caminhões, demoraram mais de 7 horas para controlar o fogo, que de acordo com as primeiras investigações ocorreu por uma falha elétrica.

 

O chefe dos bombeiros de Manila, Pablo Cordeta, indicou que ao menos outras cinco pessoas, entre elas três bombeiros, ficaram feridas durante o incêndio, que se propagou com enorme rapidez devido ao vento e a altas temperaturas.  A magnitude do fogo obrigou as autoridades a fechar uma das estradas mais movimentadas da cidade, que ficou bloqueada por dezenas de caminhões de bombeiros.

 

O prefeito de Quezon City, Feliciano Belmonte, declarou a imprensa local que os afetados pelo incêndio ficarão temporariamente em escolas próximas ao bairro, fechadas pelas férias de verão. As favelas de Manila são muito vulneráveis a os incêndios, já que são construídas a base de madeira e outros materiais inflamáveis e são construídas muito próximas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.