AP Photo/Mohammed Faisal
AP Photo/Mohammed Faisal

Incêndio destrói acampamento de refugiados rohingya em Bangladesh

Fogo devastou barracas improvisadas e deixou mais de 2 mil pessoas desabrigadas; segundo autoridades, dez pessoas ficaram feridas

Redação, O Estado de S.Paulo

14 de janeiro de 2021 | 11h56

COX'S BAZAR, Bangladesh - Um incêndio destruiu o acampamento de refugiados rohingya de Nayapara, em Bangladesh. De acordo com autoridades locais, mais de 500 barracas improvisadas foram destruídas, deixando mais de 2 mil pessoas desabrigadas.

O incêndio começou na quarta-feira, 13, por volta das 02h (17h em Brasília). Nenhuma morte foi confirmada, mas pelo menos 10 pessoas ficaram feridas enquanto tentavam fugir das chamas.

"Mais de 500 casas feitas de chapas de metal e bambu foram destruídas. Imediatamente disponibilizamos alimentos, bambus e lonas às pessoas afetadas para que possam reconstruir suas moradias", disse Rezwan Hayat, comissário para os refugiados de Bangladesh.

Ainda de acordo com o comissário, uma investigação foi instaurada para identificar a origem do incêndio. Uma das hipóteses é que um aquecedor à gás, muito utilizado pelos refugiados, tenha iniciado as chamas.

O diretor da ONG Save the Children em Bangladesh, Onno van Manen, afirmou em um comunicado que o incêndio é "um novo e devastador golpe para a população rohigya, que sofre há anos com penúrias indescritíveis".

O acampamento de Nayapara abriga dezenas de milhares de refugiados rohingya, muitos dos quais vivem no local desde os anos 1990. Bangladesh abriga cerca de 750 mil pessoas da minoria muçulmana, que é perseguida na Birmânia, onde a população é majoritariamente budista./ AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.